Pausa para o Café – Venda mais e melhor pelo E-Commerce

Sicomércio Petrópolis

Tenho feito pela FGV e pela Ágil Consultoria algumas palestras sobre Empreendedorismo, pelas quais fui levado a pesquisar dados recentes sobre as vendas do comércio no Brasil.

É importante lembrar que vivemos um momento pós crise. Para otimistas e pessimistas, o PIB dá sinais mínimos positivos que representam recuperação. Podemos não estar sentindo isso na porta de nossa empresa, com o tamanho e robustez que gostaríamos, mas essa recuperação existe. O que precisa estar em nosso radar é como se aproveitar desse momento, se mantendo a frente de nossos concorrentes.

Nos números que pesquisei, em raríssimos momentos, não me chamou a atenção as previsões do e-commerce no Brasil. Não vi nenhum outro canal de comercialização que tivesse uma projeção de crescimento entre 10 e 15% em 2017. No Dia das Mães, as vendas superaram as expectativas e cresceram 16%, chegando a R$ 1,9 bilhão. No Dia dos Namorados, o crescimento foi de 5,1% se comparado a 2016, em torno de     R$ 1,71 bilhão (fonte e-bit).

Durante palestra em Petrópolis, parte dos paradigmas de que tudo pode beirar o impossível, foi vencido com o depoimento de uma empresária, que nos brindou com a história de uma brasileira que mora nos Estados Unidos, tem um parceiro em Petrópolis, que fabrica roupas de academia e as revende para o mercado asiático com sucesso. Esse caso nos mostra que as fronteiras dos negócios estão nos mercados onde os nossos produtos são desejados, onde formarmos parcerias, tivermos logística de entrega, fornecedores, entre outros fatores fundamentais a serem analisados no nosso PLANO DE NEGÓCIOS.

O foco para vender para outros mercados deve estar em identificá-los. A preocupação com um site e demais fatores operacionais devem estar – como mencionei – na construção das parcerias que viabilizem o negócio. Não há porque fazer tudo isso se não possuir demanda.

Sugiro que façam uma experiência. Organizem um canal de vendas pela internet. Disponibilizem a visualização de seus produtos e observem a origem dos pedidos. Isso será um grande instrumento de percepção da aceitação do seu produto no mercado. Comuniquem à sua rede de atacado e varejo que estão com vendas pela internet. Acompanhem quantos clientes tradicionais irão procurá-los por este canal. A ausência desse cliente físico em seu negócio vai liberar espaço para outros atendimentos físicos e melhorará a gestão do seu estoque local.

O seu PLANO DE NEGÓCIOS direcionará que profissionais e expertises serão necessários para começar esta nova realidade de vendas em sua empresa. No mesmo momento em que estiver lendo este artigo, algum concorrente está captando profissionais para não perder as vendas de Natal. Faça o mesmo. Dê o pontapé inicial e comece passo a passo a transformar as suas vendas.

A Equipe da Ágil está a sua disposição. Sucesso!

Caso precisem, estou à disposição de todos para consultas.

Bons negócios a todos.

Luiz Fernando Bastos

Ágil Consultoria e Treinamento / luizbastos@agilcomercial.com.br

21 99680 1333 (Whatsapp) / www.agilcomercial.wordpress.com–

Deixe uma resposta