Pausa para o Café – Poder da Decisão

Pausa para o Café

Quem tiver o cuidado de ler o noticiário verá que a economia continua dando sinais de recuperação, apesar da turbulência política que seguimos atravessando.

Essa recuperação não nos levará imediatamente aos bons números que vivemos até fins de 2013. Não veremos um espetacular crescimento do PIB, do número de empregos e de investimentos, como na construção civil, por exemplo. Estaremos navegando por uma lenta recuperação nos mercados, contudo, num cenário muito mais positivo do que 2015 e 2016.

Numa atitude otimista sobre estes dois anos, precisa-se entender que para navegar nesse novo cenário, é necessário tirar proveito de tudo o que a tempestade recente nos ensinou. Presenciamos o fim de vários negócios, concorrentes e fornecedores desapareceram, clientes tradicionais mudaram os seus hábitos, optando por reduzirem as suas compras ou se valeram de produtos similares. Enfim, aconteceram inúmeras transformações em nossos mercados que influenciaram o nosso faturamento.

Devemos tirar lições do que podemos fazer e como nos resguardar no futuro. O momento é crucial para cortar custos. Precisamos ter nas mãos o ponto de equilíbrio dos itens que mais agregam vendas ao negócio, para então trabalharmos os custos e criarmos uma margem saudável, gerando maleabilidade nas tomadas de decisões do dia a dia e sustentabilidade no longo prazo.

Com tantos concorrentes que fecharam as portas, os fornecedores estão valorizando e precisando negociar com os que continuam ativos. O poder da negociação está nas mãos de quem pode comprar, e não necessariamente de quem quer vender. Criar uma negociação do tipo ganha ganha é fundamental para parcerias de longo prazo. Coloque na mesa as condições que melhorem as suas margens, que reflitam as necessidades de ações de vendas, como financiar o consumidor final com parcelamento nos cartões, que revertam em patrocínios para o negócio, como banners, brindes, entre outros. Recebam a visita de outros fornecedores. Deixem que os atuais saibam que a empresa está sendo cortejada pelo mercado. Atendam as ligações dos bancos. Aceitem visitas. Analisem as propostas recebidas e escolham o parceiro que melhor contribuirá para o sucesso do seu PLANO DE NEGÓCIOS. Revejam o aluguel. Ótimos pontos comerciais estão disponíveis e com aluguéis baixos. Isso não vai durar para sempre. Uma mudança agora, sem afetar o público alvo, pode garantir uma boa economia ao caixa.

Existem várias ações de curtíssimo prazo para implementação neste exato momento. Reserve um horário na agenda semanalmente para análise dos números e renegociação. Escreva, antes de cada negociação, os objetivos mínimos que necessita para viabilizar os seus resultados. Feche boas parcerias.

Seguindo fielmente o seu PLANO DE NEGÓCIOS o sucesso dos investimentos crescem exponencialmente.

A Equipe da Ágil está a sua disposição. Sucesso!

Caso precisem, estou à disposição de todos para consultas.

Bons negócios a todos.

Luiz Fernando Bastos

Ágil Consultoria e Treinamento / luizbastos@agilcomercial.com.br

21 99680 1333 (Whatsapp) / www.agilcomercial.wordpress.com