Pausa para o Café – Vendas final de ano 2017

Pausa para o Café

VENDAS FINAL DE ANO 2017

Caro Leitor,
Chegamos ao maior e melhor período de vendas da indústria e comércio. Aguardado com ansiedade, as projeções são positivas e animadoras para quem agir com cautela e inteligência.
Este mês pretendo lhes fornecer algumas informações importantes sobre os cuidados e expertises que poderão proporcionar um incremento em seus números. Por este motivo, passo esta coletânea de notícias sobre as expectativas para as vendas de final de ano.
Porém, antes desejo fazer um convite.

Convite
No dia 28/11, estarei no SICOMÉRCIO Petrópolis para uma conversa às 19 horas, onde teremos oportunidade de trazer novos dados, debater e esclarecer as melhores práticas.
A nossa pauta será:

Atendimento aos clientes;

Facilitando as compras (linhas de financiamento, canais de vendas);

Linhas de financiamento (Bancos e Fornecedores);

Gestão de Estoque;

Fluxo de Caixa;

Reserve a data. Faça a sua inscrição no site do SICOMÉRCIO ou diretamente no telefone da entidade.

Vamos aos artigos?

CNC

“A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) revisou de 1,2% para 1,6% a sua projeção de crescimento nas vendas do varejo em 2017.
Em junho deste ano, o comércio varejista nacional apresentou crescimento de 1,2% em seu volume de venda e de 8% na receita nominal, frente a maio e na série livre de influências sazonais. O resultado foi considerado a terceira taxa positiva consecutiva nessa comparação.
No índice acumulado para os seis primeiros meses deste ano, o varejo recuou 0,1% em seu volume de vendas, ficando próximo à estabilidade frente a igual semestre de 2016. O indicador acumulado nos últimos 12 meses, com queda de 3%, continuou reduzindo o ritmo de queda, iniciado em outubro do ano passado, quando decresceu 6,8%.  Em contrapartida, a receita nominal de vendas variou 2,4% frente a junho de 2016, 1,9% no acumulado do ano e 3,2% no acumulado dos últimos 12 meses.
Atividades e segmentos
Na transição de maio para junho, o volume do comércio varejista mostrou expansão de 1,2%, com variações positivas em seis das oito atividades avaliadas. Os principais destaques para o acréscimo partiram dos setores móveis e eletrodomésticos, com 2,2%; tecidos, vestuário e calçados, com 5,4%; outros artigos de uso pessoal e doméstico, com 2,7%; combustíveis e lubrificantes, com 1,2%; artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos, com 1,5% e livros, jornais, revistas e papelaria, com 4,5%.
Cerca de 73 mil devem ser contratadas para as festas de fim de ano. Este número representa uma alta de 10% em comparação com o mesmo período do ano passado, quando foram geradas 66,7 mil vagas temporárias de emprego. A estimativa foi divulgada nesta quarta-feira (27), no Rio de Janeiro, pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).
Confiança do comércio
No mesmo dia em que foram divulgadas as estimativas da CNC, também foi lançado o Índice de Confiança do Comércio (ICOM), da Fundação Getulio Vargas. O levantamento vai ao encontro das afirmações de Bentes, tendo avançado 6,8 pontos em setembro e atingido 89,2 pontos. A melhora aconteceu apéos quatro meses de quedas consecutivas.
“A queda da confiança nos meses anteriores havia refletido o aumento da incerteza com a crise política de maio, e mais recentemente, a preocupação coma sustentação das vendas após o fim do período de liberação de recursos do FGTS. O bom resultado de setembro mostra que este momento já passou e o setor retoma a tendência de alta da confiança que vinha apresentando nos primeiros meses do ano”, afirma Aloisio Campelo Jr., Superintendente de Estatísticas Públicas da FGV IBRE.”
Folha de S. Paulo
“O fluxo de consumidores que visitaram os bairros de comércio popular paulistano durante o feriado prolongado foi visto por lojistas como sinal de que o Natal de 2017 terá vendas melhores.
Após dois anos de quedas, o Dia da Criança registrou alta de 2,7% nas vendas, na comparação com o mesmo período de 2016, diz a Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito).
É na semana do 12 de outubro que as estimativas para o fim do ano ficam mais firmes, porque é quando os lojistas de outras regiões viajam a São Paulo para começar a se abastecer dos produtos que revenderão no Natal.”

Fonte EBC Agência Brasil

O melhor Natal em 4 anos
“Projeções de vendas e contratação de temporários mostram que as festas de fim de ano vão marcar o fim da crise. É o presente que o País precisava.”

Isto é Economia

Comércio carioca espera alta no faturamento para as vendas de natal, aponta Fecomércio
“Em função do comportamento atual do consumidor, impactado por inflação e juros em queda, os empresários do comércio do estado do Rio de Janeiro estão mais confiantes para as vendas de Natal. Segundo pesquisa realizada pela Fecomércio RJ/Ipsos, a expectativa é de alta de 3% no faturamento deste ano, em comparação ao ano anterior.”

Em breve publicaremos novo artigo, com dicas, sugestões e boas práticas. Um forte abraço a todos e sucesso nos investimentos para o final do ano.

Luiz Fernando Bastos
 
Ágil Consultoria e Treinamento / luizbastos@agilcomercial.com.br
 
21 99680 1333 (Whatsapp) / www.agilcomercial.wordpress.com